Amador
Paguei boquete para o meu irmão e dei o cú pra ele

Paguei boquete para o meu irmão e dei o cú pra ele. Oi, eu me chamo Cláudio e vou relatar pra vocês um fato que aconteceu comigo
há alguns anos atrás. Eu e meu irmão Gerson, combinamos de irmos a um barzinho, só nós dois para fazermos um momento fraternal entre dois irmãos,
na noite de uma quarta feira para comermos alguns tira-gosto e tomarmos umas cervejinhas.
Assim fizemos e estava até muito bom. Rolava um papo agradável, descontraído e bastante amigável entre nós. Só que na minha cabeça eu conservava um desejo incontrolável de cometer um ato de incesto com ele, meu irmão. A minha maior vontade era de ver e chupar aquela rolona dele,
e aquele sacão! Disfarçadamente eu sempre observava o tamanho do pacotão que ele portava à sua frente dentro daquela cueca, que deveria de ser muito cheirosa, pois conduzia aquele cacetão maravilhoso, que provavelmente era grande e grosso medido pelo volume aparentável e que me matava aos pouco de tanta tesão. No decorrer desse momento nós bebemos muito e eu aproveitava para sempre que dava para jogar alguma piadinha sobre sexo e comentar alguma coisa sobre ele sexualmente, tipo assim: se ele estava metendo muito seu pausão em alguém, se ele colocava com força, se o pau dele era muito grande, em fim, coisas assim. Gerson ficou um pouco vermelho de vergonha, mas respondia,,, Com om tempo ele foi se soltando mais e mais, até que relachou todo, ai fez vários comentários que me deixaram louco de tesão. Devido a emoção do momento, Gerson aparentemente ficou um pouco mais bêbado do eu, mas nada que estragasse a noite. Pagamos a conta e fomos para o carro. No caminho antes de chegar no veículo, resolvi dar uma inserta para tentar ver se conseguia realizar meu desejo de ver o cacete dele. Ai eu falei com ele que estava com muita vontade de urinar e que ia atrás do carro, pois lá tinha uma árvore grande e não dava pra ninguém ver. O plano deu certo, ele foi também. Nossa que visão! Um cacete lindo como eu imaginava, porém com uma vantagem que me pegou de surpresa… era idêntico ao meu, porém um pouco maior e mais grosso. Aproveitei a embriaguez e falei mostrando espanto que o pau dele era igualzinho o meu e fui logo pondo a mão nele para olhar; para minha surpresa ele deixou! Ai eu apalpei, arregacei ele, peguei no cabeção, ai começou a subir… Nossa que delícia! Continuei pegando e ele foi ficando durão. Não resisti e abaixei de frente para ele a e abocanhei aquele pirocão cabeçudo enfiando até na garganta. Chupei muito aquela manaíba, beijei o saco engolindo aquelas bolas deliciosas, passava a língua naquela cabeçona grandona, beijava e passava no meu rosto sentindo aquele cheiro mais gostoso do mundo, o cheiro de homem macho. Ele estava até tremendo de tesão e comentou que estava um pouco assustado mas que estava muito bom e me mandou engolir mais até no saco. Eu até sufocava com o tamanho daquela juba, daquele cacetão maravilhoso. Não demorou muito ele encheu minha boca da sua porra gostosa e tão sonhada por mim… Ah… engoli tudo! Depois entramos no carro e fomos andando sem rumo até que ele comentou que agora já havia acontecido, então estava desejando me penetrar até no cabo. Demorou! Só dele falar assim eu já fiquei louco e voltei a agarrar aquele pirocão e a mamar igual um bezerrão faminto naquele pauzão, naquela rolona graúda, que era como se estivesse chupando a mim mesmo, pois parecia muito com o meu, isso me excitava mais ainda porque sempre tive vontade de me chupar e esporrar na minha boca. Abaixei e já fui enfiando aquela manaíba todo na boca até na garganta. Enquanto ele conduzia o veículo eu ia mamando, mamando e saboreando aquele caralhão muito saboroso e apetitoso. Procuramos um lugar ermo e escuro, paramos o carro e ele veio logo tirando minha roupa. Passou cuspe e foi colocando sem o mínimo de cuidado para não doer… Foi atolando tudo no meu cú sem dó e sem piedade. O pior que isso me deixou mais doido ainda de tesão sentindo aquele caralhão me rasgando todo. As bombadas dele eram fortes, violentas e ele falava algumas pornografias legais que só completou aquele momento mágico e gostoso. Ele gozou enchendo o meu cú da sua porra. Nossa! Como foi bom dar para meu irmão. Fiquei com o meu rabo todo ardente, mas foi maravilhoso. Tenho certeza que futuramente vou conseguir convencê-lo de novo a me torar assim tão gostoso e dar assistência para o meu cuzinho tão carente do cacete dele.

oi-eu-me-chamo-claudio-e-vou-relatar-pra-voces-um-fato-que-aconteceu-comigo

Related Post

O Site Territporio Proibido possui artigos direcionados a Maiores de 18 anos. Caso você tenha menos de 18 anos recomendo não acessar o Portal! Nosso Site é Livre de Vírus e todo o seu conteúdo é encontrado na internet (Fotos, vídeos e matérias). Caso você seja detentor do Direito de algum texto/imagem/video ou tenha se sentido ofendido com a divulgação de algum conteúdo particular, entre em contato conosco pelo E-mail:emaildecontato2013@gmail.com
Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.