6 atrizes pornôs que viraram evangélicas

6 atrizes pornôs que viraram evangélicas. O portal adulto sweetlicious listou 6 atrizes pornôs que se tornaram evangélicas e contou um pouco de cada uma delas. Confira:

Vivi Brunieri (Vivi Ronaldinha)

Vivi Brunieri fez pornô por dinheiro e vingança. Ela se envolveu com drogas, prostituição e com a máfia japonesa antes de se converter ao mundo evangélico. Em entrevistas, Vivi Ronaldinha revelou que fez as cenas pornográficas totalmente “cheirada”. Depois dos filmes se prostituiu por todo Brasil e fazia shows eróticos em casas noturnas. Quando “novinha”, no Japão, depois de ser conhecida como a “queridinha de Nagoya”, uma prostituta muito requisitada na cidade, ela abriu sua própria casa noturna, a Garota de Ipanema, com proteção de um grupo da Yakuza, a máfia japonesa.

Crystal Bassete (Nadia Hilton)

A atriz pornô Nadia Hilton largou recentemente a carreira para se tornar pastora em uma igreja no bairro Fulton, em Nova York. Ela resolveu mudar sua vida pós se casar com um homem muito religioso. Com isso ela estudou mais a bíblia e dedicou sua vida a Deus. Nadia, antes de fazer filmes adultos, foi modelo e dançarina, então conheceu um produtor pornô que lhe ofereceu um salário equivalente a R$ 100 mil por mês. Ela assinou um contrato que a impediu de largar a carreira quando quisesse. Assim que cumpriu o contrato foi de encontro à religião. Nadia chegou a ganhar 1 milhão de dólares por ano sendo atriz pornô.

Crissy Outlaw (Crissy Moran)

Crissy sempre teve uma criação católica em casa. Teve infância e adolescência difíceis. Aos 17 engravidou e renegou o filho depois do companheiro não querer assumir, abortou. Ela se tornou modelo e optou por virar atriz pornô. Chegou a ser capa da Revista Playboy. Ganhou muito dinheiro, seu site erótico fez muito sucesso, mas confessou em entrevistas que durante a gravação de alguns filmes o seu maior desejo era morrer. A conhecida Crissy Moran fez cerca de 50 filmes adultos entre 2001 e 2006, tornando-se na época uma das estrelas pornográficas mais populares dos EUA. Aos 31 anos, pós conversa com amigos, aceitou Jesus.

Brittni de la Mora (Jenna Presley)

Jenna Presley em 7 anos de carreira participou de 275 filmes adultos e chegou a ganhar 3 milhões de dólares. A famosa atriz pornô também teve uma adolescência complicada, vício em drogas, transtorno alimentar e depressão fizeram parte de seus dias. Aos 16 começou a carreira de stripper em sua cidade natal, Santa Barbara, Califórnia. Aceitou o convite para gravar pornô para terminar de pagar a universidade. Aos 18 estreou na pornografia e revelou em entrevista que enquanto gravava sua primeira cena só pensava como aquilo tudo era incrível e que queria ser uma estrela pornô. Seus 3 milhões de dólares ganhos foram gastos em drogas e a estrela entrou numa depressão profunda pensando até em suicídio. Um namorado da época, membro de uma gangue, foi assassinado por uma gangue rival e isso fez com que a atriz pornô se trancasse em seu quarto no escuro com medo de sair consumindo altas doses de metanfetamina. Ela acredita que quando pensou em se matar com uma tesoura ouviu Deus dizer para que largasse o cortante e acendesse a luz. A partir deste momento ela se conectou com seus avós que são evangélicos e começou a frequentar os cultos. Desde 2016 ela é uma pastora de jovens na Igreja Cornerstone de San Diego e é casada com o pastor principal da igreja, Richard de la Mora.

Kamilla Werneck

É importante dizer que é possível praticar qualquer religião sendo ator ou atriz pornô, que é uma profissão, como qualquer outra. A atriz pornô brasileira Kamilla Werneck é evangélica e está na ativa. Kamilla diz que Jesus se importa com as coisas que vem do coração, se as pessoas são boas independente da profissão que tem. Fazer cenas pornográficas não atrapalha sua fé.

Julia Paes

A ex-atriz pornô Julia Paes sempre foi evangélica, ela não se converteu pós carreira no pornô. Julia Paes é outro exemplo que praticar uma religião independe da profissão que tem.

Fotos e vídeos de Franceska Jaimes reina colombiana del porno

Fotos e vídeos de Franceska Jaimes reina colombiana del porno. La colombiana que se casó con el rey del porno, Nacho Vidal, conquistó el mundo del cine adulto. Hoy, Franceska Jaimes es una de las actrices más conocidas de la industria en el mundo y desde Barcelona nos dejó estas fotos inolvidables.

El nombre de Franceska Jaimes no es automáticamente reconocido en Colombia. Pero en Estados Unidos y en Europa, en el mundo del cine porno, es como el de Sofía Vergara. La industria del cine adulto se ha vuelto infinita por cuenta de internet. Hoy, cualquier persona con un solo clic puede llegar a ver en una tarde escenas que ni siquiera un sultán en su harén pudo haber visto en toda su vida.

En los años setenta, cuando despegaba ese negocio, se requería ir a sórdidos cines especializados para ver películas, pues ni siquiera existía el Betamax. El nombre más famoso de la década fue el de Linda Lovelace, protagonista de Garganta profunda (Deep Throat). Esa película fue el primer largometraje que se hizo con argumento, pues antes de eso el porno consistía en películas de ocho minutos burdamente filmadas en blanco y negro. La trama de Deep Throat era bastante original. Se trataba de una mujer que no tenía orgasmos hasta que el médico descubrió que tenía el clítoris en la garganta. Como dicen, el resto es historia.

Con la llegada del DVD ese tipo de entretenimiento pasó de recintos públicos a privados. Lo único que se requería para ver porno era una televisión. Durante esa transición, la reina indiscutible fue Jenna Jameson, quien, según Google, es la única actriz que se ha vuelto millonaria haciendo porno. Hoy en día es más productora que actriz y está medio retirada.

Con la llegada de internet, el porno explotó. Lo que era una industria de docenas de personas se volvió de miles. Lo que en los setenta requería una máquina de cine de 35 milímetros, con luminotécnico y editor, hoy casi se puede hacer con un celular. Ya no es necesario ir a comprar un video en un almacén. Todo está en el computador, en el iPad o en el celular, y lo más sorprendente, prácticamente todo es gratis. El símbolo de esta nueva era es Sasha Grey. Su irrupción en ese mundo sorprendió, porque era una niña de buena familia con un cociente intelectual muy alto. Tenía apenas 18 años y hoy, a los 25, ya se encuentra retirada.

En medio de miles de portales y de miles de jovencitas que están dispuestas a dejarse filmar teniendo sexo por 500 o 1000 dólares es difícil destacarse. Franceska, a los 30 años, se mantiene en la cima como una de las pocas latinas que han triunfado en esa industria y una de las más cotizadas. Parte de su notoriedad se la debe a haberse casado y a haber tenido dos hijos con Nacho Vidal, el actor español conocido como el rey del porno. Juntos, antes del divorcio, conformaban la pareja dorada de la industria. Algo así como el Brad Pitt y la Angelina Jolie.

Exclusivo ha querido hacerle un homenaje a esta colombiana exitosa que ha sido columnista nuestra y que ha dejado el nombre del país en alto en el cine adulto. Sin pelos en la lengua, a continuación el diálogo con esta revista, en el que habló de lo divino y lo humano.